Início > Lifestyle > O curso de panificação de fermentação natural que fiz
Postado no dia 9 novembro, arquivado na categoria Lifestyle

Eu já estava doida para fazer um curso de panificação. Escolhi alguns cursos de panificação online para decidir qual fazer. Havia 3 boas opções mas o que me fez fazer o curso de Madre foi que ela é padeira profissional. Nada contra quem dá curso sem ser profissional, mas eu sempre prefiro fazer com quem de fato põe a mão na massa. 

Curso de panificação presencial x online

Outra coisa que eu olhei antes de fazer a minha inscrição: a Madre tem cursos presenciais. Isso também é um diferencial enorme que observei frente aos concorrentes.

Fiquei com bastante dúvidas se deveria ou não fazer o curso presencial, mas como eu estava fazendo o curso para hobby, eu preferi fazer de casa mesmo no online

Curso de panificação online que eu escolhi

Depois de analisar ponto a ponto e ter me decidido fazer o curso de pães online, fiz minha inscrição e recebi o acesso ao curso.

Que grata surpresa! Tudo muito bem explicado em várias aulas separadas por temas! Isso é incrível, pois você pode fazer uma aula, ir para outra com outro tema, e depois voltar na aula que você já fez.

Se quiser começar a fazer pães em casa, esse curso de panificação online da Madre é perfeito!

Aulas de panificação que mais gostei

Algumas aulas eu achei incríveis e foram muito importantes para minha base!

Equipamentos para fazer pão

Algumas aulas eu gostei demais. As primeiras aulas em que se fala sobre os equipamentos para fazer pão são bem legais! Aprendi sobre o banneton, forno, gilete para riscar o pão, panela de ferro e muito mais. Na aula de equipamentos, aprendi que para pesar farinha, massa, fermento natural, sal, água, é necessário uma balança digital. Essa é aula é muito legal

Fermento Natural 

Umas das aulas iniciais, não sei se é a segunda aula ou a terceira, a Cristina, padeira da Madre, ensina sobre o levain, sourdough, fermento natural. Aprendi a fazer o fermento do zero e hoje já uso o meu fermento para fazer os meus pães.

Fórmula do padeiro

Essa aula também foi um divisor de águas. Comecei a entender as receitas de pão de uma forma muito mais científica! Tudo deve ser pesado em função da farinha. Hoje eu já sei até corrigir fórmulas em sites de panificação que vejo por aí!

Autólise

A parte sobre a autólise foi também muito importante. Observei como é interessante a formação do glúten de forma mais lenta a partir da hidratação da farinha com a água. Meus pães melhoraram consideravelmente quando eu entendi que poderia fazer autólise.

A autólise foi criada pelo Raymond Calvel, um padeiro e cientista francês que revolucionou a panificação com sua preocupação em melhorar os pães franceses!

O meu primeiro pão de fermentação natural

O primeiro pão que aprendemos no curso é o PANE BIANCO. Um pão de farinha branca, usando fermento natural.

A Cristina explicou que sempre prefere que os alunos comecem com esse pão, pois ele é um pão muito simples, sem complicações. O pão branco ou pão italiano pode ser usado em várias receitas, preparos, acompanhamentos.

Aprendi essa receita de linguiça defumada e estou fazendo um pão com linguiça que é o meu prato preferido nas reuniões entre amigos agora! Uma entrada perfeita! Simples leve, e com o meu próprio pão e minha própria linguiça!

Newsletter


Criadora do blog, apaixonada por moda e maquiagem. Movida por sonhos. Ama música, sol e praia.

Comentários no Facebook

Deixe uma resposta

Seu email não será publicado.